GO
Doenças Crónicas
Fale Connosco

O que são dores Menstruais?

Dores Menstruais são dores na zona pélvica que antecedem o período da menstruação e que podem durar alguns dias. As dores menstruais podem manifestar-se de forma ligeira ou podem ser fortes, provocando contracções, enxaqueca ou indisposições.

Dores Menstruais

Tratar e prevenir as Dores Menstruais com a Medicina Chinesa

De acordo com a Medicina Chinesa, as dores menstruais estão relacionadas por variações na deficiência ou estagnação do sangue ou da energia chi. Nos casos em que a energia chi está mais estagnada do que o sangue, manifestam-se dores nos seios, costas, barriga e tensões pré-menstruais, em simultâneo com um fluxo menstrual fraco. Por vezes, ocorrem dores de barriga intensas que normalmente desaparecem com o início do ciclo menstrual. Se existe deficiência de chi e de sangue, ocorre uma leve dor no fim do ciclo menstrual, em simultâneo com cansaço e tonturas. A tensão emocional pode provocar estagnação de chi do fígado que, leva a êxtase de sangue e consequente dor.

Para o tratamento e prevenção das dores menstruais, o Especialista em Medicina Chinesa efectua um rigoroso diagnóstico energético utilizando técnicas específicas que passam pela interpretação de sintomas, de aparências e de sinais subtis do corpo. Alguns indicadores são obtidos a partir da observação da língua, face, olhos, pulso e também do corpo.

Com a identificação do desequilíbrio associado às Dores Menstruais, o Especialista em Medicina Chinesa estabelece o programa terapêutico fazendo uso de um conjunto abrangente de métodos, garantindo a eficácia e complementaridade do processo.

Quer a acupunctura, quer a moxabustão são utilizadas em grande parte dos casos de Dores Menstruais.

As cólicas menstruais intensas podem facilmente ser tratadas com uma única sessão de acupunctura dependendo do quadro de desequilíbrio energético diagnosticado. Para além da eliminação das causas* das Dores Menstruais após algumas sessões, muitas vezes registam-se diminuição dos sintomas logo após a primeira consulta.

* Disclaimer: Os resultados variam de pessoa para pessoa, dependendo de condições de saúde prévias, bem como do cumprimento das orientações do terapeuta

Perguntas frequentes sobre Dores Menstruais:  

 

Ter Dores Menstruais é normal?

Ter dores quando se tem a menstruação não é normal, nem deve ser ignorado. 
É natural a mulher ficar desconfortável ou procurar ficar mais resguardada durante o periodo mesntrual, Quando fica em sofrimento, incapacitada, ou necessita alterar a sua rotina, deve ser encontrada a causa das dores menstruais.
De acordo com a Medicina Chinesa, as dores menstruais estão relacionadas com deficiência ou estagnação do sangue ou da energia chi.Nos casos em que a energia chi está mais estagnada do que o sangue, manifestam-se dores nos seios, costas e barriga e tensões pré-menstruais, em simultâneo com um fluxo menstrual fraco.
Quando o sangue é mais estagnador, ocorrem dores de barriga intensasque normalmente desaparecem com o início do ciclo menstrual.Se existe deficiência de chi e de sangue, ocorre uma dor leve no fim do ciclo menstrual, em simultâneo com cansaço e tonturas. 
Tambem a tensão emocional pode provocar estagnação de chi do fígado que leva a êxtase de sangue e consequente dor.

 

Quais as vantagens da Medicina Chinesa nas Dores Menstruais?

 

É no tratamento e na prevenção das Doenças Crónicas* que a Medicina Chinesa encontra a sua vocação milenar e dispõe de competências específicas diferenciadoras da Medicina Convencional. 

A Medicina Chinesa tem uma abordagem própria para tratamento das Dores Menstruais que consiste, em primeiro lugar, na identificação e avaliação das causas da doença, seguida de um processo terapêutico abrangente e ajustado ao diagnóstico

  • Sem químicos
  • Sem efeitos secundários
  • Sem ansiedade, sem stress
  • Alívio rápido
  • Efeitos prolongados*

* Disclaimer: Os resultados variam de pessoa para pessoa, dependendo de condições de saúde prévias, bem como do cumprimento das orientações do terapeuta

Marcar Consulta
Partilhar
Fale Connosco

Mais sobre Doenças Crónicas