X
GO
Mais sobre Medicina Chinesa
Quer melhorar a sua saúde?

Inscreva-se para receber a nossa newsletter:

Consequências do stress


A resposta ao stress no passado
O corpo humano responde ao stress com uma poderosa reacção. Dá-se um surto de hormonas através do corpo acelerando o ritmo cardíaco e é enviada mais energia para a corrente sanguínea. No passado este sistema de resposta a emergências foi muito útil. Permitiu que pessoas sobrevivessem a súbitas ameaças físicas tais como ataques de animais ferozes.

Consequências do stress
A resposta ao stress na actualidade
Hoje em dia o stress na maior parte das pessoas vem de pressões da vida moderna aparentemente infindáveis. Desafios do dia a dia como um trajecto no transito demorado ou um chefe difícil podem activar as hormonas do stress e, uma vez que as condições não se alteram, as hormonas não são desactivadas. Em vez de o ajudar a sobreviver este tipo de resposta pode de facto provocar-lhe doenças.

Efeitos do stress no corpo
Stress crónico pode danificar o corpo de várias maneiras. A hormona de stress cortisol, por exemplo, está relacionada com aumento de gordura à volta de órgãos, conhecida por gordura visceral. A acumulação da gordura visceral é perigosa uma vez que as células gordas podem prejudicar o funcionamento do fígado, pâncreas e cérebro, causando problemas como estagnação da energia do fígado, resistência à insulina, debilitação do rim, inflamações e síndromas metabólicos. Exposição crónica a hormonas do stress pode também enfraquecer o sistema imunitário e alterar a estrutura dos cromossomas.

Efeitos do stress no cérebro
Estudos recentes revelam que o stress crónico afecta o cérebro. Experiências com ratos mostram que hormonas de stress alteram estruturas físicas do cérebro afectando a memória, aprendizagem e humor. Algumas destas mudanças envolvem dendrites, pequenas estruturas nas células nervosas que enviam e recebem sinais. As hormonas do stress fazem encolher as dendrites resultando em informações que deixam de ser transmitidas ao longo das células nervosas. Quando tal ocorre numa parte do cérebro que se chama hippocampus podem surgir danos na memória e na capacidade de aprendizagem
Outra parte do cérebro que parece ser afectada pelo stress é a amígdala, a parte do cérebro que regula o medo e outras emoções: Em 2003 um estudo com ratos revelou que debaixo de stress a amígdala aumenta de tamanho enquanto as dendrites no hippocampus diminuem.
Investigadores acham que em conjunto estes dois efeitos causam aumento da ansiedade. À medida que a amígdala aumenta de tamanho  sentimos maior ansiedade e medo. Mas porque as células do hippocampus relacionadas com memória reduzem de tamanho e deixam de transmitir informação eficazmente, não conseguimos ligar os sentimentos de medo às memórias de eventos reais. Ficamos apenas com uma ansiedade generalizada.

Como lidar com o stress?
Se estas informações sobre stress e o cérebro o preocupam ou provocam-lhe dor de cabeça, relaxe. A boa notícia é que existem formas saudáveis de lidar com o stress  que protegem o cérebro e outras partes do corpo dos seus efeitos negativos.
De que forma e quais as partes do corpo reagem ao stress? Tome consciência das suas reacções ao stress e está apto a usar as Dicas anti stress.
Partilhar
Quer melhorar a sua saúde?

Inscreva-se para receber a nossa newsletter: